Facebook
Twitter
Twitter
Google +
Home  |   WebMail  |   Fale Conosco
Publicada: 22/09/2017 10:32:33-MT    -    Atualizada: 22/09/2017 10:33:40-MT
Jaciara: Fiscais do Conselho de Alimentação Escolar elogiam Cozinha Única
Foto:

Visando garantir uma qualidade contínua da alimentação escolar no município, membros do CAE (Conselho de Alimentação Escolar) realizaram uma visita de inspeção na Cozinha Única do município, responsável por fornecer a merenda escolar para todas as escolas do município. São 4608 refeições servidas todos os dias para alimentar 2166 crianças.

A nutricionista, Joana Dias Ferreira, afirma que são mais de 90 mil refeições mensais. “As crianças estão em desenvolvimento então precisam de nutrientes. Não pode faltar nada para elas e estamos bem conscientes de nossa responsabilidade”.

A cozinheira, Vera Lucia, destaca também a questão da responsabilidade das pessoas que trabalham na cozinha única. “Qualquer serviço que você faça, tem que ser feito com responsabilidade, mas no nosso caso, acredito que nossa responsabilidade seja ainda maior porque as mães confiam na gente para alimentar seus filhos. Não pode faltar nada e tem que ser uma comida de qualidade porque nossas crianças merecem”, explica.

Segundo o presidente do CAE, Francisco Gomes, a avaliação da Cozinha Única é a melhor possível. “Realmente dá alegria de ver que a alimentação está em bom andamento e que a cozinha está sendo bem administrada”, ressalta.

A secretária de Educação, Neire Almeida, foi convidada pela comissão do CAE para acompanhar o monitoramento. “A avaliação é boa. Visitamos também as escolas e as creches e tivemos um bom retorno. Estamos dentro dos parâmetros mais rigorosos e vamos manter esse padrão”, disse.

 A exigência de constituição do CAE pelos estados, municípios e DF, surgiu em 1994, ano que iniciou o processo de descentralização dos recursos para a execução do PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar) que representou uma grande conquista no âmbito deste Programa, pois é considerado um instrumento de controle social. Ele é responsável por acompanhar e monitorar os recursos federais repassados pelo FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação) para a alimentação escolar e garantir boas práticas sanitárias e de higiene dos alimentos.

 

Fonte: ASCOM / PMJ



PUBLICIDADE