Facebook
Twitter
Twitter
Google +
Home  |   WebMail  |   Fale Conosco
Publicada: 27/09/2017 11:33:17-MT
Irmão de Cristiano Araújo, Felipe Araújo lança primeiro álbum sem temer comparações
Foto:

Felipe Araújo não aprendeu dizer adeus, mas teve que aceitar a partida precoce do irmão Cristiano Araújo — morto em um acidente de carro em 2015 — e seguir em frente. Tendo a saudade como companheira, o cantor, de 22 anos, pegou a viola, a estrada e deu início à sua carreira solo, atendendo um desejo do pai, João Reis. Nesse voo particular, após deixar para trás a dupla que formava com Zé André e sem temer comparações, ganhou identidade própria, que está registrada no seu primeiro DVD, “1, DOIS, 3”, lançando recentemente.

— Tenho que preservar a história do meu irmão, mas tenho que fazer a minha. Me comparam com ele, mas, há dois anos, era muito pior. Ninguém sabia o meu nome. Estou conquistando minhas coisas. Já são 140 milhões de acessos no Youtube e muitos shows. Isso é o reconhecimento do meu trabalho — frisa o artista, que contou com a participação do pai no DVD.

A tragédia familiar deixou marcas, mas a tristeza deu lugar a boas lembranças.

— A dor foi diminuindo. A saudade aumentou, mas lembro do Cristiano com felicidade porque é dessa maneira que ele quer ser lembrado — garante o jovem.

A trajetória do irmão poderia até virar história de cinema, segundo ele, desde que Felipe não fosse o protagonista.

— A vida do Cristiano daria um filme. Começou a cantar cedo e meu pai persistiu para fazer dele um sucesso. Também sempre gostei de música. A primeira que cantei foi “É o amor”, aos 6 anos — recorda, referindo-se ao maior hit de Zezé Di Camargo e Luciano.

Curiosamente, Felipe e Cristiano fizeram testes para o filme “2 filhos de Francisco”:

— Sou o pior ator do mundo. Meu irmão se saiu bem, mas ninguém passou.

Sem rivalidade entre sertanejos

A amizade entre sertanejos passa de geração para geração. Se o pai de Felipe Araújo é amigo do cantor Leonardo há 30 anos, o irmão de Cristiano segue pelo mesmo caminho por ser parceiro de Zé Felipe, filho famoso do cantor. Os dois negam os boatos de que seriam rivais.

— Sou amigo do Zé Felipe. Somos unidos, não tem desavença. É um ajudando o outro, sempre. Os sertanejos são uma família", garante o artista, que contou com as participações de Leonardo, Zezé Di Camargo e Luciano, Simone e Simaria, Henrique e Juliano, além de Jorge Mateus no DVD “1, DOIS, 3”.

 

Fonte: Extra



PUBLICIDADE