Facebook
Twitter
Twitter
Google +
Home  |   WebMail  |   Fale Conosco
Publicada: 27/02/2018 10:53:21-MT
Sequestrador de empresária é morto em confronto com a Polícia

Kelves Gonçalves da Silva, o "Kelvinho", era um dos bandidos mais procurados do Estado

Foto:

O foragido Kelves Gonçalves da Silva, de 28 anos, conhecido como "Kelvinho" - acusado de integrar o bando que sequestrou a empresária Milene Falcão Eubank, em novembro de 2017 - foi morto em confronto com policiais na madrugada desta terça-feira (27) em Cuiabá.

Pesava contra Kelves também a acusação assassinato ao policial civil Sidney Ribeiro dos Santos. Ele é acusado de ter atirado no rosto policial durante ação de resgate de Milena.

Segundo a Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) da Polícia Civil, Kelves e o comparça, Jean Pierre Queiroz de Oliveira, 28 anos, foram encontrados em uma casa no Jardim Vitória.

Na ação, os dois reagiram à abordagem de policiais do Grupo de Operações Especiais (GOE) e acabou sendo alvejado. 

O comparça, Jean Pierre, também foi ferido e não resistiu. Ele tinha passagens policiais anteriores por roubo, tráfico e associação criminosa.

Ambos foram socorridos e encaminhados para o Pronto-Socorro de Cuiabá, onde chegaram já sem vida, segundo a Polícia.

Na residência em que estava o suspeito e o comparsa foi apreendida uma submetralhadora Uru 9 mm.

"Kelvinho" estava foragido há 3 meses e era o último acusado de participar do crime que ainda não havia sido localizado.

 

Jean Pierre

Documento de Jean Pierre Queiroz Oliveira encontrado na residência

Segundo o delegado da Derrfva, Marcelo Martins Torhacs, diversas diligências foram realizadas para capturar Kelves – a maioria delas resultando em prisões de envolvidos com atividades criminosas, como tráfico e roubo, que davam apoio na fuga do suspeito.

“Restava prender o articulador da extorsão mediante sequestro e autor do homicídio qualificado tentado contra o investigador de polícia da nossa unidade. Obtivemos êxito hoje através de trabalhos de inteligência e operacional integrados”, afirmou.

Na investigação da extorsão mediante sequestro foram indiciadas 15 pessoas direta ou indiretamente envolvidas com o crime – elas responderão também por tentativa de homicídio qualificado, tráfico de drogas.

Perfil do criminoso

Contra Kelves havia ao menos três condenações, além de inquéritos por crimes graves em andamento.

Ele já foi condenado a 18 anos de prisão por um homicídio na Capital e respondia por outros três assassinatos. Kelvinho também já foi condenado por tráfico de drogas e porte ilegal de arma.

Milene Eubank foi sequestrada no dia 17 de novembro de 2017, por volta das 17h30, no Bairro Quilombo. 

A Polícia Civil conseguiu estourar o cativeiro e resgatá-la por volta das 3 horas da madrugada do dia 18.

Na ocasião, houve troca de tiros entre policiais e bandidos. Ferido no rosto, o policial Sidney passou vários dias internado em Cuiabá.

 

Fonte: Midia News



PUBLICIDADE